• April 21st, 2010

Alcançar o condicionamento físico e a boa forma são objetivos comuns a grande parte da população brasileira. Se isso puder vir aliado ao equilíbrio entre o corpo e a mente é ainda melhor. Essa é a proposta do pilates, uma prática cada vez mais popular que une o melhor das técnicas físicas ocidentais e orientais.

“O pilates é uma técnica de condicionamento físico e reeducação postural que pretende promover a saúde por meio do fortalecimento e alongamento da musculatura de todo o corpo de forma equilibrada.Todos os movimentos são coordenados com a respiração, e a concentração é fundamental para que se tenha consciência dos movimentos realizados, buscando a sintonia perfeita entre corpo e mente”, diz a terapeuta ocupacional Ludmila Pedroso Oliveira, de 25 anos, instrutora de pilates do Centro de Ginástica Postural Angélica há cinco anos.

O pilates pode ser praticado por qualquer pessoa em qualquer faixa etária, mas é fundamental uma avaliação física anterior à execução dos exercícios para identificar as necessidades de cada indivíduo e adequar o método às suas reais possibilidades. Em caso de pessoas com problemas na coluna ou nas articulações, algumas atividades deverão ser adaptadas por profissionais qualificados para restabelecer o equilíbrio e evitar lesões.

Todos os movimentos dentro do pilates começam no centro de força do corpo. “O centro de força é a musculatura superficial e a musculatura profunda do abdome (períneo e transverso do abdome)”, afirma ao G1. Além do centro de força, outros cinco princípios norteiam as atividades do pilates: controle, concentração, fluidez de movimentos, respiração e precisão.

Segundo Ludmila, os exercícios do pilates têm uma sequência definida e um ritmo próprio, e são executados com poucas repetições e alta qualidade. “O objetivo final é que o aluno execute cada vez mais exercícios em uma mesma aula, solicitando as musculaturas superficiais e as mais profundas em todo o corpo de maneiras diversas”, diz.

Os equipamentos específicos do método, que são utilizados nas aulas, foram desenvolvidos tanto para dar assistência e educar o movimento correto quanto para dificultar e desafiar o praticante na fase mais avançada.

História
Grande parte das técnicas, que hoje já foram aprimoradas por profissionais do ramo, foi criada pelo alemão Joseph Pilates. O método, desenvolvido por Pilates desde sua adolescência, começou a se difundir em meados de 1920, e era executado inicialmente por homens.

“Pilates tinha muitos problemas de saúde e decidiu se dedicar ao corpo e à mente para melhorar sua qualidade de vida. Pouco antes da Primeira Guerra Mundial, Pilates foi para a Inglaterra. Lá, ele e outros alemães ficaram detidos. Durante esse tempo, ele aplicou seu método de ginástica em outros internos, que desenvolveram sua musculatura e se tornaram mais fortes do que eram antes de serem presos”, conta Ludmila.

Foi nessa época que Pilates iniciou o desenvolvimento de máquinas que o ajudaram na reabilitação dos enfermos de guerra. Essas máquinas foram os protótipos dos equipamentos utilizados no método até hoje.

Faça em casa
Os instrutores do CGPA adaptaram três exercícios do pilates para a prática em casa. É necessário colocar um colchonete no chão, e nunca praticar diretamente no chão ou em cima da cama. Para o exercício com bola, é necessário comprar o equipamento em lojas de esporte ou de artigos de fisioterapia.

 Exercício 1  Aquecimento corporal e fortalecimento do abdome  Deite com as pernas flexionadas (como na imagem) e levante os braços a 90 graus do tronco.
Exercício 1 Aquecimento corporal e fortalecimento do abdome. Deite com as pernas flexionadas (como na imagem) e levante os braços a 90 graus do tronco.
Inspire e suba parte do tronco até tirar os ombros do colchonete, enquanto abaixa os braços até a lateral do tronco.     Suba e desça os braços eretos em movimento de bombeamento. Inspire continuamente em cinco tempos e expire em cinco tempos. Mantenha o abdome pressionado.     Repita o movimento de bombeamento dos braços dez vezes.
Inspire e suba parte do tronco até tirar os ombros do colchonete, enquanto abaixa os braços até a lateral do tronco. Suba e desça os braços eretos em movimento de bombeamento. Inspire continuamente em cinco tempos e expire em cinco tempos. Mantenha o abdome pressionado. Repita o movimento de bombeamento dos braços dez vezes.
Observação: Em caso de dores no pescoço ou nas costas, posicione uma almofada embaixo dos ombros e apoie o corpo sobre a almofada enquanto executa o exercício.
Observação: Em caso de dores no pescoço ou nas costas, posicione uma almofada embaixo dos ombros e apoie o corpo sobre a almofada enquanto executa o exercício.
 Exercício 2  Fortalecimento de abdome e segmentação da coluna  Sentada sobre o colchonete, flexione levemente as pernas e apoie as mãos atrás das coxas. Mantenha a coluna ereta.
Exercício 2 Fortalecimento de abdome e segmentação da coluna Sentada sobre o colchonete, flexione levemente as pernas e apoie as mãos atrás das coxas. Mantenha a coluna ereta.
Expire e desça o tronco, como se desenrolasse a coluna.
Expire e desça o tronco, como se desenrolasse a coluna.
Volte a subir com a coluna arredondada.     O movimento deve ser repetido de quatro a cinco vezes. Pessoas com hérnia de disco e dores lombares devem consultar um médico antes de exercitar esse movimento.
Volte a subir com a coluna arredondada. O movimento deve ser repetido de quatro a cinco vezes. Pessoas com hérnia de disco e dores lombares devem consultar um médico antes de exercitar esse movimento.
 Exercício 3  Equilíbrio, segmentação da coluna e fortalecimento do abdome, glúteos e pernas     Deite no colchonete com as pernas eretas sobre uma bola suíça (que pode ser encontrada em lojas de esporte e artigos de fisioterapia)
Exercício 3 Equilíbrio, segmentação da coluna e fortalecimento do abdome, glúteos e pernas Deite no colchonete com as pernas eretas sobre uma bola suíça (que pode ser encontrada em lojas de esporte e artigos de fisioterapia)
Inspire e eleve o quadril, contraindo glúteos, abdome e os músculos da perna. Pressione as pernas na bola.
Inspire e eleve o quadril, contraindo glúteos, abdome e os músculos da perna. Pressione as pernas na bola.
Volte lentamente o quadril para o colchonete, ainda contraindo o abdome.     O movimento deve ser repetido de quatro a cinco vezes.
Volte lentamente o quadril para o colchonete, ainda contraindo o abdome. O movimento deve ser repetido de quatro a cinco vezes.

*Entre as técnicas do pilates, os instrutores ressaltam a importância da qualidade dos movimentos, e não da quantidade de repetições, portanto é fundamental concentrar-se no corpo e na respiração durante a atividade. Em casa, o praticante deve executar os exercícios cuidadosamente e deve parar em caso de dor ou desconforto.

Fonte: G1

Comente aqui!